BM News

Prova de vida de servidores federais aposentados deve ser feita até 31 de dezembro

A medida é adotada com o objetivo de evitar fraudes e pagamentos indevidos

O prazo para que servidores públicos federais aposentados, pensionistas e anistiados políticos civis do Executivo federal façam a prova de vida para evitar a perda de seus benefícios termina em 31 de dezembro.

A medida vale para aqueles que não comprovaram vida junto ao governo federal entre janeiro de 2020 a setembro de 2021. “Quem não cumprir com a obrigação até o final do ano terá o pagamento do benefício ou provento suspenso”, informou o Ministério da Economia ao esclarecer que esse é um procedimento previsto em lei que deve ser feito uma vez por ano, no mês do aniversário do beneficiário.

A medida é adotada com o objetivo de evitar fraudes e pagamentos indevidos. Para fazer a prova de vida, o beneficiário deve comparecer presencialmente em uma agência do banco onde recebe o pagamento, levando consigo documento de identificação com foto. Algumas instituições bancárias oferecem alternativas como prova de vida pelo caixa eletrônico ou por aplicativo móvel.

Quem já tem a biometria cadastrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) ou no Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) – que recentemente passou a se chamar Senatran (Secretaria Nacional de Trânsito) – pode acessar o aplicativo SouGov.br para consultar a situação da comprovação de vida e obter as orientações para realizá-la por meio de aplicativo móvel.

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Prova de vida de servidores federais aposentados deve ser feita até 31 de dezembro

O prazo para que servidores públicos federais aposentados, pensionistas e anistiados políticos civis do Executivo federal façam a prova de vida para evitar a perda de seus benefícios termina em 31 de dezembro.

A medida vale para aqueles que não comprovaram vida junto ao governo federal entre janeiro de 2020 a setembro de 2021. “Quem não cumprir com a obrigação até o final do ano terá o pagamento do benefício ou provento suspenso”, informou o Ministério da Economia ao esclarecer que esse é um procedimento previsto em lei que deve ser feito uma vez por ano, no mês do aniversário do beneficiário.

A medida é adotada com o objetivo de evitar fraudes e pagamentos indevidos. Para fazer a prova de vida, o beneficiário deve comparecer presencialmente em uma agência do banco onde recebe o pagamento, levando consigo documento de identificação com foto. Algumas instituições bancárias oferecem alternativas como prova de vida pelo caixa eletrônico ou por aplicativo móvel.

Quem já tem a biometria cadastrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) ou no Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) – que recentemente passou a se chamar Senatran (Secretaria Nacional de Trânsito) – pode acessar o aplicativo SouGov.br para consultar a situação da comprovação de vida e obter as orientações para realizá-la por meio de aplicativo móvel.

Publicidade

Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )