BM News

Manifestação de conselheiro tutelar sobre maconha repercute em Bento Gonçalves

Conselheiro recebeu críticas após compartilhar notícia do Canadá

Reprodução

A manifestação nas redes sociais de um conselheiro tutelar sobre a legalização da maconha repercute em Bento Gonçalves. Policial militar reformado, Leonides Lavinicki compartilhou uma notícia sobre a mudança na legislação do Canadá, que permitiu o uso recreativo da erva por adultos e postou que apoiava a ideia. Procurado, o Ministério Público (MP) afirma que irá analisar a atitude do conselheiro, mas adianta que, inicialmente, não percebe qualquer irregularidade.

Sobre a repercussão do fato, Lavinicki diz que foi mal-interpretado e que a bandeira que defendeu foi sobre o debate em busca de soluções diante da drogadição no Brasil. Para ele, são os entorpecentes que impulsionam os 60 mil homicídios por ano e a superpopulação carcerária.

O conselheiro tutelar, eleito com 575 votos em 2015, aponta que não há uma estatística sobre quantos jovens consomem drogas na cidade. No acompanhamento que ele faz sobre a infrequência escolar, contudo, haveria mais de 30 fichas de alunos com problemas com entorpecentes.

 

A POSTAGEM

Às 17h35min de quarta-feira (17), o conselheiro tutelar Leonides Lavinicki compartilhou uma notícia sobre a legalização da maconha para uso recreativo no Canadá. A publicação possuí 67 reações, seis comentários e quatro compartilhamentos. Na rede de amigos de Lavinicki, não houve repercussão ou ofensas.

Fonte

Jornal Pioneiro
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Manifestação de conselheiro tutelar sobre maconha repercute em Bento Gonçalves

Jornal Pioneiro

A manifestação nas redes sociais de um conselheiro tutelar sobre a legalização da maconha repercute em Bento Gonçalves. Policial militar reformado, Leonides Lavinicki compartilhou uma notícia sobre a mudança na legislação do Canadá, que permitiu o uso recreativo da erva por adultos e postou que apoiava a ideia. Procurado, o Ministério Público (MP) afirma que irá analisar a atitude do conselheiro, mas adianta que, inicialmente, não percebe qualquer irregularidade.

Sobre a repercussão do fato, Lavinicki diz que foi mal-interpretado e que a bandeira que defendeu foi sobre o debate em busca de soluções diante da drogadição no Brasil. Para ele, são os entorpecentes que impulsionam os 60 mil homicídios por ano e a superpopulação carcerária.

O conselheiro tutelar, eleito com 575 votos em 2015, aponta que não há uma estatística sobre quantos jovens consomem drogas na cidade. No acompanhamento que ele faz sobre a infrequência escolar, contudo, haveria mais de 30 fichas de alunos com problemas com entorpecentes.

 

A POSTAGEM

Às 17h35min de quarta-feira (17), o conselheiro tutelar Leonides Lavinicki compartilhou uma notícia sobre a legalização da maconha para uso recreativo no Canadá. A publicação possuí 67 reações, seis comentários e quatro compartilhamentos. Na rede de amigos de Lavinicki, não houve repercussão ou ofensas.

Publicidade

Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )