BM News

Conhecida por furtos e delitos é presa pela BM, porém liberada pela justiça algumas horas depois em Bento

Acusada responderá em liberdade após usar o filho de quatro anos para amenizar a pena

Uma mulher bastante conhecida por aplicar golpes no comércio bento-gonçalvense, identificada como Paula Stringhini Signor Dal Medico, de 33 anos, foi detida pela Brigada Militar na tarde de quinta-feira (18) em um estabelecimento na Rua Dr Casagrande, na área central do município.

Segundo o boletim de ocorrência, ela chegou na loja e pediu para experimentar umas roupas. Enquanto atendia a cliente, a atendente percebeu que havia sumido R$ 120 de seu caixa. Ela parou na porta do estabelecimento e disse para a suspeita devolver o dinheiro.

Policiais da Brigada Militar passavam pelo local e foram acionados enquanto neste meio tempo, a mulher foi até o provador e trouxe o dinheiro todo amassado, dizendo que seu filho de 4 anos, que tinha pego. A mulher foi detida, encaminhada para a Delegacia de Proto Atendimento (DPPA) e posteriormente recolhida ao Presídio Estadual de Bento Gonçalves após não pagar fiança de R$ 2 mil. O filho dela de quatro anos foi encaminhado para um albergue. Poucas horas depois, a acusada recebeu alvará de soltura concedida pela juíza Fernanda Ghiringhelli de Azevedo para responder em liberdade.

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Conhecida por furtos e delitos é presa pela BM, porém liberada pela justiça algumas horas depois em Bento

Uma mulher bastante conhecida por aplicar golpes no comércio bento-gonçalvense, identificada como Paula Stringhini Signor Dal Medico, de 33 anos, foi detida pela Brigada Militar na tarde de quinta-feira (18) em um estabelecimento na Rua Dr Casagrande, na área central do município.

Segundo o boletim de ocorrência, ela chegou na loja e pediu para experimentar umas roupas. Enquanto atendia a cliente, a atendente percebeu que havia sumido R$ 120 de seu caixa. Ela parou na porta do estabelecimento e disse para a suspeita devolver o dinheiro.

Policiais da Brigada Militar passavam pelo local e foram acionados enquanto neste meio tempo, a mulher foi até o provador e trouxe o dinheiro todo amassado, dizendo que seu filho de 4 anos, que tinha pego. A mulher foi detida, encaminhada para a Delegacia de Proto Atendimento (DPPA) e posteriormente recolhida ao Presídio Estadual de Bento Gonçalves após não pagar fiança de R$ 2 mil. O filho dela de quatro anos foi encaminhado para um albergue. Poucas horas depois, a acusada recebeu alvará de soltura concedida pela juíza Fernanda Ghiringhelli de Azevedo para responder em liberdade.

Publicidade

Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )